Um blog para loucos e para raros.

Saindo uma quentinha: Warpaint Live

Um ano após o lançamento de Warpaint, que quebrou o hiato de sete anos sem material novo, a banda Black Crowes retorna com o conteúdo do álbum estendido e ao vivo.

O dia 28 de Abril marca, lá fora, o lançamento de Warpaint Live ao mercado da audição, seja ele físico ou virtual, embora sabemos que nas vias digitais, a possibilidade do lançamento está relacionada ao seu vazamento. No formato físico, com edição pela Eagle Records, são dois CD’s que incluem as interpretações viscerais e apaixonadas da atual turnê. Os registros foram retirados das apresentações sold out que a banda fez em Los Angeles. A primeira bolacha está todo o material de Warpaint devidamente retrabalhado para o palco, com as sempre viagens musicais que uma boa jam band sempre preza por realizar. Na outra parte do pacote figuram duas autorias que ajudaram os irmãos Robinson a serem reconhecidos como compositores do mais precioso rock and roll clássico promovido nos anos 90, aliado de vários covers feitos nos anos 60 e 70, como, por exemplo, Torn and Frayed, peça fácil nas apresentações do grupo desde o seu início, uma viagem folk da obra-prima dos Stones, Exile On Main St. (1972). Um registro em DVD com o conteúdo das apresentações da Euphoria or Bust Tour – que celebram o álbum Warpaint e o debuto em vídeo para os novos integrantes: o tecladista Adam MacDougall, e o guitarrista Luther Dickinson – está prometido para sair ainda este ano.

Warpaint Live pode não ser uma grande notícia de lançamento. Pois, não só por parte da atual desvinculação de música através do suporte físico. Mas, devido há dois fatores protagonizados pela banda: os próprios membros incentivaram os fãs a gravarem seus shows desde o início da carreira, causando um conglomerado de material ao vivo disponível pela internet; e, recentemente, a criação do Live Black Crowes, site específico para venda de downloads dos shows, há material disponível desde a turnê de 1996, que promoveu o álbum Three Snakes and One Charm, do mesmo ano. Mas, é óbvio, que Warpaint Live ganha pontos através de uma boa mixagem e masterização de estúdio, pois a maioria das gravações que pipocam pela internet não passaram pelo tratamento de uma boa mesa de som.

Quanto ao DVD, previsto para sair dia 30 de junho, este sim, pode surpreender. Não só por existir um registro visual da atual formação, mostrando seu excelente entrosamento, mas para atualizar a experiência do incrível vídeo Freak ‘n’ Roll… Into the Fog (2006) que, dentro de um ‘Olímpo do Rock’ credenciado como Fillmore, em São Francisco, a banda registrou a volta, mesmo que não por muito tempo, da criatividade e personalidade musical ímpar de Marc Ford, o guitarrista que projetou os solos mais doidos e setentistas que uma banda voltada para as raízes do rock clássico poderia almejar.

Abaixo, uma amostra da Euphoria or Bust Tour:

E a turnê anterior, All Join Hands, que gerou o DVD

Freak ‘n’ Roll …Into The Fog:

 

 

Leia a resenha do álbum Warpaint publicada aqui no Discoteclando.

 

Anúncios

4 Respostas

  1. Cassandra Leal

    Tava pesquisando para saber de novidades do Black Crowes e descubro aqui essa notícia realmente quentinha. Não vejo a hora de sair o novo DVD, isso porque ainda assisto o da turnê de retorno pelo menos uma vez ao mês enquanto não tenho nada novo. Crowes é a banda!!!

    16 abril 2009 às 11:36

  2. Quem me apresentou BC assim como por exemplo, The Faces ou T.Rex e outra infinidade de bandas clássicas ou de influênciadas pela época (de Ouro?) do rock foi você. Uma vez que meu querido irmão, fez e faz o papel inverso de me ajudar a permanecer “antenado”. Este termo ainda é utilizado? Bom… foda-se!
    O rock acabou faz tempo, certo? Porém, o que seria das gerações seguintes se não pudessem ouvir trabalhos como os primeiros dos BC?
    Eu não acompanhei a trajetória da banda, tem um hiato na minha relação com este grupo que dura até hoje.
    O que me deixa feliz, é que provavelmente virá um DVD, dvd´s tem me chamado a atenção! Vai ver é reflexo de propaganda e do consumismo atual deste formato, não sei, mas que acho que seria muito interessante ver, eu escrevi VER, um show atual do Black Crowes, seria.
    Se o rock acabou, vida longa a ele através de bandas que influenciadas pelos gigantes do passado, consigam uma centelha do que provavelmente era ver ao vivo coisas como Stones.
    E não cito Stones ao acaso, quando meu irmão me viu curtindo BC quando eu ainda tinha acnes na cara, perguntou? Você gosta do som deles porque lembra Stones né?
    E eu nem havia parado pra pensar nisso, o que me chamou a atenção na época, foi uma coisa muito mais simples, as guitarras!!

    Abç.

    19 abril 2009 às 19:11

  3. Esse último disco deles é muito bom, e ao vivo os caras são ainda melhores. Queria tanto ver um show deles num clube pequeno, tipo beira de estrada, lá nos EUA. Eu lá, bebendo Jack Daniels, encostado no balcão e pensando: acaba não, mundão!

    Um abraço, Giul!

    23 abril 2009 às 21:39

  4. Apareceu um “a” no fim do meu nick, mas sou o atlantic de sempre, ok? :)

    23 abril 2009 às 21:41

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s